Quarta, 15 de Julho de 2020
(89) 999743718
Geral Sinal Vermelho

OAB Corrente apoia a campanha ‘Sinal Vermelho para a Violência Contra a Mulher’

Ação visa incentiva as vítimas de violência doméstica a denunciarem agressões nas farmácias

30/06/2020 20h51 Atualizada há 2 semanas
Por: Alessandro Guerra
OAB Corrente apoia a campanha ‘Sinal Vermelho para a Violência Contra a Mulher’

A OAB Piauí, através da Subcomissão da Mulher Advogada de Corrente-PI, apoia a campanha “Sinal Vermelho para a Violência Contra a Mulher”, promovida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A campanha, lançada em todo o país, tem como objetivo prevenir a violência doméstica e familiar durante a crise sanitária decorrente da pandemia da Covid-19 (Novo Coronavírus). A ideia da campanha é promover um canal silencioso de denúncia à mulher que têm tido mais dificuldade para formalizar queixa contra os agressores.

“A campanha se destina a esclarecer todos os segmentos sociais, mas em específico à rede de farmácias para que identifiquem uma mulher vítima se violência doméstica quando esta se apresentar com um "X" vermelho na palma da mão, sinalizando que está sofrendo ou na iminência de sofrer agressões dos mais diversos tipos, seja psicológica, moral, sexual, física ou patrimonial”, ressalta a Presidente da SubComissão, Lucilene de Freitas.

Ao ver o sinal, atendentes ou farmacêuticos seguirão protocolos preestabelecidos para lidar com a situação e acionarão a Polícia Militar. “Ciente da identificação o (a) atendente deverá ligar imediatamente para o 190 e que a mobilização das autoridades competentes tenha eficácia e sejam repelidas as hostilidades que estão em crescimento significativo nesse período de isolamento social”, Finaliza.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias