Domingo, 23 de Janeiro de 2022
31°

Pancada de chuva

Corrente - PI

Saúde Cristalândia do Piau

Por falta de reforma hospital é fechado no município de Cristalândia do Piauí

28/01/2016 às 17h09 Atualizada em 02/02/2016 às 11h28
Por: Alessandro Guerra
Compartilhe:
Por falta de reforma hospital é fechado no município de Cristalândia do Piauí

O prédio em que funcionava um hospital no município Cristalândia foi fechado neste mês por falta de reforma. As infiltrações comprometeram o teto e a parte elétrica.

De acordo com o prefeito Neemias Lemos (PTB), o espaço que é antigo pertence ao estado e foi cedido ao município para funcionamento do hospital Ney Paranaguá, porém a prefeitura não pode reformar, pois não possui comodato do local.

O prefeito contou que tomou a decisão de fechar e mudar de local o pessoal e equipamentos por precaução, pois o prédio estava colocando a vida de pacientes e profissionais em risco. “Com essa intensidade das chuvas ouve muita infiltração, não só na laje como também na parte elétrica e nós resolvemos colocar todo funcionamento da parte do hospital junto com o municipal, a parte de internação também. Por precaução nós fizemos isso porque estava correndo risco”. Afirmou.

O hospital Ney Paranaguá contava com plantão e realizava os serviços de internação e cirurgias de média complexidade, já o hospital municipal Ardulino Juvêncio Paraguassú, ate então funcionava com atendimentos apenas durante o dia, e também realizava cirurgias programadas de baixa complexidade. Agora o atendimento está centralizado em um só local.

Neemias disse que já solicitou ao governo do estado, a reforma do prédio, porém ate agora não foi atendido, contou também que irá a capital no final do mês buscar se reunir com o secretário de saúde do estado para providenciar a reforma imediata do prédio.
  Prefeito Neemias Lemos

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias