Segunda, 18 de dezembro de 201718/12/2017
Banner topo
89

999 743 718

SAÚDE
Funcionários do hospital de Corrente entram em greve por falta de pagamento e materiais
No momento o hospital só irá realizar atendimentos a pessoas que estão em risco eminente de morte
Alessandro Guerra Corrente - PI
Postada em 12/11/2016 ás 11h07 - atualizada em 12/11/2016 ás 11h39
Funcionários do hospital de Corrente entram em greve por falta de pagamento e materiais

O problema da falta de pagamento aos profissionais contratados do Hospital João Pachêco Cavalcante de Corrente persiste há tempos, muitas são reclamações que este repórter recebe diariamente de profissionais que não aguentam mais conviver com essa situação.



Nesta sexta-feira (11), um grupo de enfermeiros procurou o Repórter Alessandro Guerra, informando que cruzaram os braços, eles relataram que gostam do que fazem, sentem em não poder atender os pacientes, mas que não suportavam mais trabalhar sem receber e pede compreensão a população de Corrente e região.



Além de enfermeiros, os médicos e radiologistas também estão em greve, fora a falta de pagamento dos pagamentos referentes há três meses, agora faltam materiais básicos para se realizar o atendimento aos pacientes. Os enfermeiros estiveram no Ministério Público comunicando sobre a greve, a promotora Gilvânia Alves Viana, tem acompanhado de perto a situação, inclusive já fez vÁrias intervenções em buscas de melhorias para o HRC.



Eles informaram que no momento o hospital só irá realizar atendimentos a pessoas que estão em risco eminente de morte, fora isso não há o que se fazer. “Nós enfermeiros, médicos e radiologistas do Hospital Regional de Corrente, Dr. João Pacheco Cavalcante, estamos em greve com atendimento restrito ás Emergências (risco eminente de morte). Isso se dá como forma de reivindicar as condições na qual estamos trabalhando: salários atrasados há 3 meses, fechando o quarto mês (sem previsão de quitação desses débitos por parte do estado), alimentação de péssima qualidade, falta de materiais básicos como álcool a 70%. Agulhas, lençóis, soro fisiológico, filmes para raio X e demais materiais para um atendimento básico”. Informaram.


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium