domingo, 16 de dezembro de 2018
(89) 999 743 718
Saúde

16/11/2018 ás 14h01 - atualizada em 21/11/2018 ás 00h23

Alessandro Guerra

Corrente / PI

Corrente perde 6 médicos com saída de Cuba do programa Mais Médicos no Brasil
Profissionais atuam em Unidades Básicas de Saúde da zona urbana e rural
Corrente perde 6 médicos com saída de Cuba do programa Mais Médicos no Brasil
UBS bairro Vermelhão/ Foto: Alessandro Guerra

O município de Corrente, no Extremo Sul Piauiense deve perder 6 médicos cubanos que participam do programa social "Mais Médicos" no Brasil. O ministério da saúde de Cuba divulgou, na última quarta- feira (14), a decisão de não fazer mais parte do projeto em razão das "declarações ameaçadoras e depreciativas" do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).


De acordo com o secretário de Saúde, Dionizio Júnior, 6 médicos Cubanos atuam em Unidades Básicas de Saúde do municipio, zona rural (Caxingó, Morro Redondo, Santa Marta e Fazenda de Cima) zona urbana (Vermelhão e Aeroporto).


Em conversa com o Portal Alessandro Guerra, na manhã desta sexta-feira (16), ele se mostrou preocupado com a situação e, garantiu que o município fará o possível para que a população não seja prejudicada.


“É uma Preocupação, mesmo com o lançamento de um novo edital, existe a burocracia, enquanto isso fica sem médicos, mas vamos tentar um rodizio. Com certeza a população fica prejudicada na qualidade do atendimento”. Comentou.


Ainda segundo o gestor da saúde municipal, Médicos brasileiros já estão na fila de espera para vir para Corrente.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium